O Registro Pedal

O Registro Pedal: Começando de Baixo

“Tive centenas de alunos, dos quais, todos dominaram o registro pedal” Claude Gordon

O registro pedal consiste daquelas notas abaixo do primeiro F# na linha suplementar inferior:

No que diz respeito à técnica empregada para produção do som, há não um, mas três registros pedais.

Primeiro registro pedal: de F a Db

Essas notas são também chamadas de “pedais falsos”

Segundo registro pedal: de C a F#

Essas notas são também chamadas de “pedais verdadeiros”

Terceiro registro pedal: do segundo F em diante

A prática dessas notas, embora quase não usadas no contexto musical, é de muito valor pedagógico. Herbert Clarke as incluiu como parte integrante da tessitura do trompete. Pedais não é nada novo. Hoje, entretanto, a prática desse registro é muitas vezes ou desprezada ou superestimada por trompetistas em geral. O equilíbrio deve ser buscado.

Embora o estudo das notas pedais é parte integrante no desenvolvimento total trompetista, tocá-las não é o “cura-tudo” que resolve todos os problemas, nem o “segredo” para tocar agudo, fato que não parece evidente para todos. As notas pedais são particularmente úteis para o aprendizado do uso da plena capacidade dos pulmões, já que generosas quantidades de ar são necessárias para produzi-las. Quando corretamente praticadas são proveitosas, ademais, para correção da embocadura. Para esse fim, deve-se atentar que não se deve desenrolar os lábios, fazendo um “bico de pato” para produzir uma vibração “frouxa”. É melhor não praticar as notas pedais que praticá-las erroneamente. Nesse ponto, já devemos saber que a prática demasiada nos extremos faz mais mal que bem. Entretanto, maior poder e fluência, melhor vibração, som encorpado em todos registros, mais resistência e relaxamento dos lábios e músculos da embocadura são suficientes justificativas para o estudo do registro pedal.

Considero desaconselhável usar uma digitação diferente. Digite as posições da mesma maneira que nos outros registros com 13 para G e 123 para F#.

Os que desejam começar se aventurar no terreno do registro pedal podem fazer os exercícios seguintes.

O Primeiro Registro Pedal

Para a produção dessas notas, seu instrumento não ajudará – elas não estão no trompete, você as “empurra” para dentro dele. A abordagem correta é realizar bends.

Faça cada um dos compassos abaixo primeiro usando a digitação normal para ouvir a afinação, e então repita as notas usando a mesma posição do C (com nenhuma válvula pressionada).

Para conseguir isso, mantenha o ar se movendo, não afrouxe os lábios, pense OH ao fazer a ligadura e deixe a mandíbula cair um pouco. Ao tocar o G, você o fará como se fosse uma nota pedal.

Repita a operação com a linha abaixo, primeiro usando a digitação normal para ouvir a afinação, e então faça as notas usando a mesma posição do B (com a segunda válvula pressionada para as duas notas).

Ao tocar o F#, você o fará como se fosse uma nota pedal.

O exercício abaixo tem o mesmo princípio. Primeiro use a digitação normal para ouvir a afinação – no último compasso faça primeiro uma oitava acima – então faça as notas usando a mesma posição do Bb (com a primeira válvula pressionada para as duas notas).

Pronto, você chegou à primeira nota pedal, o F. Como observado, o F é realizado como um Bb com um bend uma quarta abaixo.

Seguindo o mesmo princípio, podemos realizar todo o Primeiro Registro Pedal

O Segundo Registro Pedal

O segundo registro pedal está no instrumento pois as notas que o compõe são fundamentais na série harmônica. O C, por exemplo, sai fácil, embora muito desafinada inicialmente – até uma quinta abaixo. Isso não deve incomodar no princípio. A atenção inicial deve ser focada em produzir um som “grande” com boa vibração. Afinação vem mais tarde. Não seja impaciente e fuja de qualquer truque para produção do som almejado. Faça arpejos e escalas descendentes para dominar esse registro.

O Terceiro Registro Pedal

Esse registro é fácil. As notas são afinadas e é só uma questão de tempo e prática para desenvolver a vibração necessária pra produzi-las.

Perfer et obdura; dolor hic tibi proderit olim

Abdalan da Gama

3 respostas para O Registro Pedal

  1. Emerson dos Santos Urba disse:

    toquei esses exercicios e é o caminho mais fácil que encontrei para realizar os pedais. Obrigado.

  2. FANTÁSTICO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Nunca tinha ouvido falar de pedais desta forma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s