Articulação

Articulação

A língua é usada na articulação do som no trompete como o é na fala – para fazer óbvio o significado da frase, fazendo o discurso musical inteligível. Ao articular, separamos as sílabas, fatiamos as palavras distinguindo-as umas das outras. Clareza e nitidez são frutos de uma boa articulação. A língua ‘modula’ o ar proveniente dos pulmões, fazendo o papel de uma válvula.

Certamente escolas diferentes abordam as articulações de maneiras diferentes. A visão que se segue é oriunda principalmente da escola francesa.

Tenuto

Sílaba dA – Pensar em instrumentos de “cordas” (violino). Deve-se tocar o valor exato e, em algumas situações mesmo um pouco mais prolongado. Tenuto é o particípio passado do verbo italiano tenere, cujo significado é manter, sustentar, segurar.  O traço que sinaliza essa articulação é chamado tratina; não é incumum tenuto ser chamado de tatina. Quando uma série de notas a serem tocadas com essa articulação, pode-se escrever “tenuto” literalmente ao invés de usar o sinal.

Staccato

Sílaba dA  (suave e curto) – Não é propriamente uma acentuação, antes tem a propriedade de diminuir o valor da nota. Oserve que o stacctato não é ritmicamente mais forte, pelo contrário, suavidade é esperada.

Martelato

Sílaba tAH! – Firme! Um acento muito forte como a batida de um martelo.

Stacatissimo

Sílaba TA – Mais agressiva, curtíssima (diminuir 3/4 do valor). O nome mais comum para esse acento é staccatissimo. Por ser muito encurtada produz maior projeção. Já ouvi bons músicos chamando de “mertelato fechado”.

Marcato

Sílaba tAm – Como um sino de capela: mais intensidade no início e decrescendo no final. Devem ser tocadas no valor integral. Muitas vezes é chamado simplesmente acento, o que não parece ser a melhor nomeclatura!

Legato

De importância ainda maior que o acento, o legato é técnica básica. O trompetista que golpeia toda e qualquer nota, não extrai do seu instrumento a beleza sonora que lhe é peculiar.

Discussão Adicional

A nomenclatura usada para certos tipos de articulação pode trazer uma impressão distorcida da verdadeira natureza desse processo. O peso inerente nas palavras “ataque” e “golpe (de língua)” pode conduzir a mente do estudante para produzir um impulso violento como se buscasse uma pancada com sua língua. Embora um início impetuoso, decidido e súbito seja muitas vezes necessário, há um número de maneiras diferentes de iniciar uma nota no trompete. O estudo das articulações é de crucial importância para o trompetista.

Têm-se geralmente a impressão que o início da nota determina sua projeção. Acaba-se dedicando quase que exclusiva atenção ao começo da nota em detrimento de outros aspectos igualmente importantes. Quanto à projeção, particularmente, há que se entender que o final da nota está muito mais relacionado.

O posicionamento da língua é também de vital importância no estudo das articulações. Muitos a usam ancorada atrás dos dentes inferiores. Outros acham mais funcional a língua atrás dos incisivos superiores. É consenso, não obstante, que a língua esteja posicionada próxima dos dentes, diminuindo a amplitude dos movimentos para tocar nos diversos pontos da boca, gerando maior agilidade nas articulações.

Diversas ‘sílabas’ são usadas na articulação do trompete. A depender da consoante utilizada, diferentes matizes são extraídas do som. As consoantes T e D são as primeiras a serem aprendidas. Mais tarde L, N e R podem ser incorporadas – essa última principalmente na execlução do flurato (flutter tongue no inglês e Flatterzunge do alemão). Mesmo P, atraindo a articulação para os lábios, é aplicável. Nos staccatos duplos e triplos usam-se as consoantes K e G em associação com as outras.

Portato

Outros sinais de articulação devem ser aprendidos tais como o portato que é sinalizado em duas notas com sinais de ligadura e staccatto concomitantemente – isso pode parecer paradoxal já que a ligadura e o staccatto parecem ser antagônicos. Ao encontrar o portato, mantenha a coluna de ar, como é usual na execução de ligaduras, e articule como no staccatto. Legato com articulação.

Staccato Forzato

É a combinação dos acentos marcato e staccato. Na execução usa-se o mesmo princípio do marcato porém com uma curta duração, como no  staccato.

Mezzo Staccato

Combinando tenuto e staccato, executa-se com um leve acento com as notas separadas – détaché. Legato e com uma separação entre as notas (non legato, portanto). No violino eles executam com uma única arcada, ‘empurrando’ suavemente cada nota. A questão toda que além das vairações de duração, o tenuto também age como um leve acento – é esse aspecto que é emprestado ao staccato quando os símbolos são usados concomitantemente.

Staccato Duro

Com uma curtíssima duração e com muita energia o staccato duro é a combinação do staccato e martelato. Percussivo.

Legato Duro

Bem percussivo em mantendo a nota em seu pleno valor.

Staccatissimo Duro

O mais forte ataque percussivo com uma curtíssima duração.

Mezzo Staccatissimo

Com ênfase e bem curto.

Marcato e Legato

Marcato e legato, ou seja, moderadamente percussivo e com plena duração.

Marcato e Staccatissimo

Moderadamente percussivo e com uma curta duração.

Abdalan da Gama

21 respostas para Articulação

  1. Renato Borges disse:

    Abdalan, muitíssimo obrigado pelo post.

    Sou violonista e suas indicações de articulação com as silabas me abriram os olhos e os ouvidos.

    Abraço, Renato Borges.

  2. Paulo Junior disse:

    Parabens, ainda não sabia sobre algumas destas teorias.
    Valeu!!!

  3. Denise disse:

    Eu sou pianísta e esclareci dúvidas sobre o assunto. Muito bom !! Até mais.
    Denise

  4. Luccas Martins Baptista disse:

    Eu como trompetista não profissional, mas com 9 anos de experiência em algumas linhagens, a que mais gosto é a erudita e em seguida o jazz, é sempre benéfico estarmos à par das acentuações e pronúncias para executar e transmitir a sensação musical!

  5. Higor de Paula Costa disse:

    Sem palavras para este grande trabalho, eu toco trompete na igreja e sempre quis saber como funciona esses símbolos e como que fazem.

    Agora eu queria saber, tem algum método que você possa me indicar para eu ler mais e entender mais sobre a articulação e executar no trompete?

    Tem como você também criar um tópico ou um artigo falando sobre interpretação no trompete e sobre métodos também?

    Bom trabalho que você faz.

    Abraços Higor de São Paulo.

    • Olá meu estimado amigo, Higor. Veja bem, a maioria dos grandes métodos, incluindo Arban, St. Jacome e outros do mesmo gênero tratam da articulação. No Arban, por exemplo, mesmo nos primeiros exercícios há diversas articulações propostas. Na música popular há métodos como esse do Cláudio Roditi (o qual em muito breve transcreverei em vários tons aqui no nosso blog).

  6. Lucas Déles disse:

    Não sou trompetista, mais Articulação é um assunto que não só para Trompetista mais para todos os instrumentistas importante, pois através dela temos uma expressão musical. Ótima abordagem e bélissimo Site.

  7. Sem demagogia, o mais bem explicado site sobre o assunto que consegui encontrar, tinha muita duvida sobre o “tenuto” mas agora não há mais duvida alguma.
    Muito obrigado irmão,ajudou muito,que Deus o abençoe.

  8. gustavo disse:

    Legal o post, seria legal indicar a bibliografia consultada para facilitar pesquisas futuras. Abs

    • Hum. As explicações aqui apresentadas não são oriundas de uma fonte bibliográfica específica. Note que para muitos dos sinais, a execução é descrita na forma de metáforas e, quem sabe ainda, de uma compreensão subjetiva. Nem mesmo são de uma escola específica (francesa, russa, moderna, etc.). Talvez haja a ideia de algum livro aqui, de uma masterclass ali, de uma dica de maestro ou band-leader alhures. Por isso mesmo, não representam a definição absoluta, final e isenta de erros para todos as peças, épocas ou estilos.

  9. Mariana disse:

    Que ótimo esse lugarzinho aqui! Ao estudar, me deparei com uma figura que achava ter um nome e, aqui, descobri ser outro! Obrigada pelo post!
    Mariana, canto erudito.

  10. David disse:

    Parabéns. Excelente trabalho.

  11. joao paulo disse:

    ola como devo articular os legato utilizo a língua na primeira nota e nas outras suavemente ou so na primeira nota..e qual silaba pensar para um som aveludado…brigado e belo trabalho parabéns

  12. Pingback: Articulação | BMMDC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s