002 – ‘Jazz Standards’ Indispensáveis

002 – All The Things You Are

  

Letra de Oscar Hammerstein II e Música de Jerome Kern (1939).

Cinco tons em 36 compassos suportando uma melodia singela e de bom gosto. Não é à toa All The Things You Are é daqueles temas de Jazz que se tornaram imortais.

Harmonia. A conhecida cadência VIm7 — IIm7 — V7 — Imaj7 — IVmaj7 (ou seria Im7 — IVm7…?) abre essa bela canção. Veja que em outros ‘Jazz Standards’ ocorrem essa mesma sequencia de acordes – Fly Me to The Moon, por exemplo, tem os mesmos 5 compassos com um retorno ao tom original. No caso de All The Things You Are há modulação para um novo tom. E novamente. E novamente.

[A1] Fm7 — Bbm7 — Eb7 — Abmaj7 — Dbmaj7 — Dm7 G7(#9) — Cmaj7
[A2] Cm7 — Fm7  — Bb7 — Ebmaj7 — Abmaj7 — Am7 D7(#9) — Gmaj7

[B1] Am7  — D7(#9) — Gmaj7 — Gmaj7
[B2] F#m7 — B7(#9) — Emaj7 — C+7

[A1] Fm7 — Bbm7 — Eb7 — Abmaj7 — Dbmaj7 —

[C] Dbm7 — Abmaj7 — E7(#9) — Bbm7 — Eb7(#9) — Abmaj7 — [Gm7(b5) C7(#9)]

Confira o improviso de Claudio Roditti no CD de Paquito D’Rivera – Manhattan Burn (1987), esse brazuca, mineiro de Vargínia, que mora nos EUA (New York) e é dos trompetistas latinos mais reconhecidos no mundo do Jazz mostra como se faz jus a um tema desse calibre.

Partitura para intrumentos Bb, Clave de Fá, Concerto e Eb

Sobre Abdalan da Gama

Músico em Vitória da Conquista - BA - Brasil
Esse post foi publicado em Jazz Standards e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s